Criatividade e Inteligência

por Jairo Siqueira · 42 comentários

em Criatividade

Como desenvolver minha criatividade?

A criatividade envolve a transformação de nossos talentos, conhecimentos e visão em uma nova realidade externa original e valiosa. É a habilidade de combinar elementos existentes, conceitos, técnicas, objetos e materiais, para gerar novas ideias e soluções para os desafios e problemas de nosso dia-a-dia. Por exemplo, Gutenberg combinou a prensa de uvas e os moldes de cunhar moedas para produzir sua impressora. Do esmagamento de uvas ele isolou e extraiu o conceito “prensa”; da cunhagem de moedas extraiu o conceito “gravação”; combinou-os e os transferiu para a impressão de livros.

Esta habilidade pode ser desenvolvida. Para tanto, devemos estar cientes de que ela resulta da combinação de vários fatores internos e externos ao indivíduo:

  1. As características individuais como: Personalidade – a disposição para correr riscos; Temperamento – a capacidade de enfrentar críticas e incompreensão e persistir em seus planos; Motivação – o firme desejo de fazer algo diferente, ignorar a multidão e explorar novos caminhos, profundamente e sem restrições; Habilidades Mentais – os talentos e as inclinações naturais que definem nossas habilidades de produzir valor.
  2. Harmonia entre seu trabalho e suas habilidades intelectuais: acerto na escolha de um campo de atividades que lhe ofereça a oportunidade de exercer plenamente seus talentos e inclinações.
  3. Competência profissional: o domínio dos conhecimentos necessários ao pleno exercício de suas atividades. Contudo, não se deve ignorar que muitas soluções criativas são resultantes da combinação de conceitos e conhecimentos de diferentes campos de atividades. Escapar dos estreitos limites de sua especialização pode ampliar significativamente sua capacidade criativa.
  4. Ambiente de trabalho que estimula a procura de novas ideias, valoriza as contribuições para criação de novos processos e produtos e combate todas as formas de bloqueios à criatividade.
  5. O conhecimento do processo criativo: como funciona e quais as suas etapas, que obstáculos podem bloquear nossa mente e que técnicas podemos usar para superá-los.

Habilidades mentais – O conceito de múltiplas inteligências

Creio que a condição mais importante para o desenvolvimento de nossa capacidade criativa seja a compatibilidade entre nossas habilidades mentais e nossas atividades. Só podemos nos tornar criativos quando há harmonia entre nosso trabalho, nossos talentos e nossas competências pessoais.

A verdadeira criatividade é impossível sem alguma medida de paixão. O melhor modo de ajudar as pessoas a maximizar seu potencial criativo é permitir que elas façam algo que amam.
Teresa M. Amabile: Creativity in Context

As habilidades mentais resultam do nosso perfil de inteligência e expressam a capacidade de raciocinar, compreender idéias, resolver problemas e aprender. A visão tradicional de inteligência tem sido fortemente desafiada nos últimos anos, especialmente pela Teoria de Múltiplas Inteligências de Howard Gardner. Segundo Gardner, ao invés de haver um único tipo de inteligência, as pessoas são vistas como possuidoras de um conjunto de tipos de inteligências relativamente independentes. Esta teoria explica as diferenças de habilidades entre as pessoas para lidar com assuntos distintos como matemática, música, comunicação verbal ou escrita. Em seus estudos, Gardner identificou nove tipos de inteligências:

Lógica: Habilidade de pensar logicamente, reconhecer padrões e trabalhar conceitos abstratos. Mais associada ao pensamento científico e matemático. Aqui se encontram os engenheiros, matemáticos e cientistas.
Musical: Capacidade de distinguir sons e de criar, interpretar e apreciar música. São as habilidades apresentadas por compositores, músicos e dançarinos.
Naturalista: Apresentada por aqueles que são talentosos em observar, entender e organizar categorias, especialmente as encontradas na natureza. Inclui naturalistas, botânicos e bibliotecários.
Intrapessoal: Encontrada em pessoas introspectivas e intuitivas. Capacidade de autoconhecimento e de interpretar seus sentimentos, medos e motivações. Exemplos: escritores, psicoterapeutas e conselheiros.
Existencial: Pessoas voltadas para questões fundamentais da existência: Qual o meu papel na família, no trabalho ou na comunidade? Hábeis em relacionar detalhes com o todo, como os filósofos e teólogos.

Múltiplas inteligências
Espacial: Habilidade de visualizar objetos e dimensões espaciais e de criar imagens internamente. Abrange a sensibilidade a cores, linhas, formas, espaço e as relações que existem entre estes elementos. Compreende também a capacidade de se orientar em grandes espaços como metrópoles, florestas, mares e desertos. Neste grupo estão os escultores, arquitetos, urbanistas e navegantes.
Linguística: Habilidade para usar palavras e a linguagem verbal e escrita. Habilidade para falar diversos idiomas. Linguagem como meio de guardar e lembrar informações. Aqui estão incluídos escritores, jornalistas, poetas e oradores.
Interpessoal: Habilidade para entender as intenções, desejos e motivações dos outros. Habilidades de comunicação, relacionamento e persuasão. Políticos, religiosos, professores e vendedores.
Cinestésica: O conhecimento do corpo e a habilidade de controlar seus movimentos. Potencial de usar o corpo para dança e esportes, como dançarinos, mímicos e desportistas.

Estas inteligências não são mutuamente excludentes, agem combinadas e se reforçam mutuamente. Cada pessoa apresenta uma combinação única de inteligências em tipos e graus. Esta combinação define as habilidades criativas do indivíduo, isto é, a sua capacidade de lidar com problemas e oportunidades. Algumas pessoas são compositores criativos, mas podem ser um fracasso como atletas ou ter dificuldades para se relacionar com outras pessoas. Há tantas formas de criatividade quantas são as possíveis combinações dos nove tipos de inteligência.

Criatividade e inteligência

A teoria de Gardner traz uma visão nova e esclarecedora sobre a relação entre criatividade e inteligência e como podemos aprimorar nossas habilidades criativas. Podemos considerar que a criatividade resulta não somente do nosso nível de inteligência, mas também do nosso perfil de inteligência e da escolha de um campo de atividade compatível com este perfil. A criatividade floresce quando há paixão pelo trabalho, e somente há paixão quando temos a oportunidade de seguir nossa vocação e aplicar nossos talentos.

Livros Criatividade

Artigos relacionados:

Criatividade e intuição

Criatividade e motivação

Conheça e explore sua criatividade

10 atitudes das pessoas muito criativas

Pensamento criativo – você está no controle

Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Escreva seu comentário

{ 22 comentários… leia-os abaixo ou escreva o seu }

Priscila Campos janeiro 14, 2016 às 13:30

Boa tarde! Meu nome é Priscila e eu gostaria que alguém me explicasse o que é combinação única de competências.

Gratidão desde já!!!!

Responder

Jairo Siqueira janeiro 14, 2016 às 14:07

Priscila, entendo que uma combinação única de competências é um conjunto de conhecimentos e habilidades especiais que diferenciam uma organização ou pessoa das demais, proporcionando vantagens competitivas dificilmente superadas.

Responder

Júlia outubro 16, 2013 às 18:44

Boa noite ajude me entender um pouco sobre 2 fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da Criatividade humana

desde já agradeço.

Responder

Euemyers-Briggs julho 25, 2012 às 21:17

Jairo! Recomendo a classificação de personalidade segundo Myers-Briggs, baseada nos estudos de Tipos Psicológicos de Carl Jung!
Mantenho este blog sobre o assunto, mas é só uma ponta do iceberg!
http://euemyers-briggs.blogspot.com.br/p/o-que-e-myers-briggs.html
A personalidade indica bastante da disposição da pessoa para atitudes e idéias criativas! É nada mais que o nosso funcionamento cognitivo, que pode resultar numa atitude criativa!

Sobre o blog em geral, estou realmente impressionado! É INCRIVEL! Chego a me emocionar, sem nenhum exagero.

Responder

Jairo Siqueira julho 26, 2012 às 08:56

Euemyers-Briggs, parabéns pelo blog. Eu já estudei sobre o Myers-Briggs e passei por vários testes. No entanto, não ouso escrever sobre este tema, pois considero que não tenho os conhecimentos necessários e suficientes. Como estudioso (ou estudiosa?) do Myers-Briggs, você sabe que este tema não deve ser tratado superficialmente. Estou lendo seus artigos e manteremos novos contatos.

Obrigado pelo comentário e espero continuar contando com suas colaborações. Um grande abraço.

Responder

Eliana Rezende maio 8, 2012 às 19:21

Em primeiro lugar gostaria de dizer que gosto da forma como entrelaça história e os conteúdos pertinentes à tua área de atuação.
A engenharia às vezes oferece alguma “dureza” e rigidez na escrita. Algo que de fato não ocorre no seu caso.
De outro lado, fico fascinada de como a complexidade humana é feita: quer de músculos e estruturas funcionais à elaboração mental, emocional, psicológica, criativa… nerológica.
Gosto de pensar no humano sendo esse mix de possibilidades e potencialidades e de que forma alguns conseguem se descobrir e ousar. Descobrir-se parte de algo que pode ser muito maior que si mesmo e que de fato movimenta inovações é à nossa volta é de fato um privilégio existencial.
Abs

Responder

Jairo Siqueira maio 8, 2012 às 21:47

Eliana, grato pelos seus comentários e reflexões, especialmente esta sobre a descoberta de si mesmo, de seus potenciais e talentos. Por incrível que possa parecer, o aprimoramento de meu estilo de escrita é devido em grande parte aos incentivos de meu professor de Matemática Aplicada (Geometria Descritiva, Cálculo Vetorial e Cálculo Matricial), o saudoso Eng. Antonio Moreira Calaes professor da Esola de Minas de Oureo Preto.

Um dia, ao lhe apresentar a solução de um problema complexo sem o uso de formulas, somente com base na lógica, ele exclamou: “Você encontrou o caminho da elegância. Não aceitarei mais soluções com base no uso de fórmulas, somente com o uso da lógica. Vamos aprimorar seu raciocínio e, por tabela, sua escrita. Devo a ele este estilo, que você e outros leitores têm elogiado: objetividade, simplicidade, flexiblidade e concisão. Poucos têm esta sorte de contar com alguém para ajudar na descoberta e desenvolvimento de suas habilidades e talentos. Aqui, neste website, tento compartilhar um pouco do que recebi de professores, amigos e parceiros.

Responder

Manoel Quadros abril 18, 2010 às 23:38

Parabens. Copie alguns dos artigos, li pouco de cada um deles. Mas, já se pode ver que são de excelente qualidade, pela parte que vou absorver, deixo sincero agradecimento e cumprimentos pelo trabalho. É de imensurável valor. Na medida do possível vou ler todos que puder copiar mais alguns. Muitissímo obrigado. Grande abraço! Manoel Quadros.

Responder

Andréa Aparecida da Silva Teixeira outubro 4, 2008 às 20:22

É bom ter conhecimento para lidar com aquilo que está a sua frente(saber o que fazer, estimular com segurança, sabendo o porquê de cada ação é fundamental), como professora tenho me sentido mais fortalecida e motivada para lidar com meus alunos. Obrigada por fazer essa prazerosa ponte entre aquisição de conhecimento e prática.já li o artigo várias vezes! Está ótimo.

Responder

maritza setembro 23, 2008 às 20:02

Todo seu texto foi muito bem explanado precisamos desse tipo de atendimento para que possamos crescermos e fazermos um bom atendimento aos nossos alunos.

Responder

neusa mendonça de oliveira setembro 6, 2008 às 09:28

Gostei muito do seu texto, senti que precisamos estar atentos as situações dos alunos em sala de aula no sentido de podermos ajudá-los. Parabéns!

Responder

neusa setembro 6, 2008 às 09:19

Gostei muito do que foi focado sobre o assunto.
É importante nós professores termos um olhar mais direcionado sobre tudo que foi falado. Parabéns!

Responder

Hercilia M setembro 5, 2008 às 23:05

Parabéns pelo artigo!
Temos que estar atentos com os talentos escondidos dos nossos alunos.
Esse artigo é muito bom para realização de leitura em grupo.

Responder

eliane maria martins agosto 31, 2008 às 13:49

Gostei muito do artigo e vi como deixamos passar esses talentos em nossas escolas por não saber motivalos .Eles muito das vezes abandonam as escolas ´.Temos q nos aprofundar mais para conseguimos lidar com essa nova geraçao de prodigio.

Responder

marcilei de carvalho freitas agosto 31, 2008 às 13:40

Como educadora vi a importãncia do artigo em relaçao ao nosso dia dia na escola para aproveitarmos os varios talentos de nossos alunos e saber q cada um tem uma inteligencia. E com certeza irei divulgar o artigo na minha escola .

Responder

Antonia agosto 27, 2008 às 22:46

Gostei muito do texto. É um texto de profundo conhecimento.

Responder

Erika agosto 27, 2008 às 19:42

Gostei muito do texto. Realmente ninguem consegue fazer bem aquilo que não gosta. É preciso amar o que faz.

Responder

Raquel agosto 24, 2008 às 22:49

Gostei muito do artigo e farei indicações para leitura em grupos de professores e equipe pedagógica.

Parabéns.
Ass. Raquel

Responder

Jairo Siqueira agosto 13, 2008 às 19:47

André,

Fico muito contente em saber que meus artigos estão sendo úteis. Um grande abraço.
Jairo

Responder

André agosto 12, 2008 às 11:05

Cara gostei muito desse site, todos os dias quando eu vou fazer alguma coisa eu penso sempre em muitas dicas q eu achei nesse site, pode ter certeza de q vou explorar o máximo de conhecimento q eu achar nesse site, muito obrigado, meus parabéns!!!

Responder

Santos juinor fevereiro 11, 2008 às 10:21

De vez em quando precisamos de abraços em nossas almas pesadas, precisamos de afagos em nossas mentes pertubadas, precisamos de inspiração para manter o curso de nossa existência, precisams de homens e mulheres que façam valer a pena viver e provando que criatividade -como diz neste arquivo-está implantada em cada homem e mulher, desde que este(ou esta) não ponha objeções em liberá-la.Que artigo instrutivo!
Abraços….
Estou escrevendo um livro e isso me ajudou bastante…….
obrigado…

Responder

Drª Sara José Chamat fevereiro 1, 2008 às 20:07

Já sabe, para que servem os comentários se o que produz é dez.
Quando procuro inovador e inteligente, esbarro e defronto-me com você.
Como tem a mente produtiva!
Seus artigos são inovadores e límpidos, claros.
Parabéns Jairo
Drª Sara

Responder

Artigo anterior:

Artigo seguinte: