Solução criativa de problemas – Parte 2

por Jairo Siqueira · 1 comentário

em Criatividade, Técnicas e Ferramentas

Por que uma metodologia para solução de problemas?

SCP 2Na solução de problemas, de alguma forma, as pessoas seguem intuitivamente, um caminho na procura da solução. Contudo, na sua maior parte elas não têm consciência da seqüência dos passos dados. Muitas vezes, o processo se mostra confuso, demorado, custoso e pouco eficiente. O aprendizado é praticamente nulo e cada problema é um problema totalmente novo, mesmo que seja a centésima repetição da mesma situação. A ausência de uma metodologia torna muito difícil replicar os processos bem sucedidos e desenvolver as habilidades na solução de problemas.

A primeira coisa que um método de solução de problema deve nos dar é uma seqüência definida de passos a serem seguidos na procura de soluções. Isto pode incluir: a definição do problema, a coleta e análise de informações, identificação das causas do problema, a geração de soluções, a avaliação das soluções, a seleção de uma solução e sua implementação.

Foram desenvolvidos vários métodos e ferramentas para ajudar as pessoas a se tornarem mais eficazes na solução de problemas. Mais especificamente, métodos de solução criativa de problemas foram desenvolvidos para ajudar indivíduos e grupos quando se requer soluções originais. Estes métodos fornecem princípios, diretrizes e ferramentas que ajudam a organizar o raciocínio e a apoiar e orientar a geração, avaliação, seleção e implementação de novas idéias.

Os dois principais métodos de solução criativa de problemas

Vários métodos de solução criativa de problemas foram desenvolvidos nos últimos 50 anos. Nesta série abordaremos as duas principais escolas:

Solução Criativa de Problemas – SCP: baseia-se em modelo introduzido há mais de 50 anos por Alex Osborn, criador do Brainstorming, e Sidney Parnes. Este é o método mais usado, apresentando algumas variantes em torno do modelo original, constituído de três estágios: definição do problema, geração de soluções e implementação da solução escolhida. A estratégia deste modelo é obter uma clara e precisa definição do problema e gerar várias opções de soluções.

Pensamento Inventivo Sistematizado – PIS: este modelo se baseia em técnicas que utilizam a base de conhecimentos derivada das experiências inovadoras em diversos campos da atividade humana. Seus fundamentos são os princípios inventivos identificados pelo engenheiro russo Genrich Altshuller mediante o exame de mais de duzentas mil patentes de inventos. Através destes princípios, o pensamento criativo pode seguir as trilhas já percorridas por milhares de inventores e solucionadores de problemas e se inspirar nas suas idéias para solução de problemas similares. A estratégia básica deste modelo é utilizar os princípios inventivos para adaptar soluções genéricas existentes a um problema específico.

Na sua origem, as técnicas do PIS foram criadas para apoiar a solução de problemas técnicos mais complexos, especialmente no desenvolvimento de novos produtos, sistemas e tecnologias. Nos últimos anos, vimos a ampliação da aplicação destas técnicas na solução de problemas organizacionais, sociais e ambientais.

Como veremos, há muitas diferenças entre as duas escolas, SCP e PIS. No meu entendimento, a diferença mais significativa está nos conhecimentos aplicados na análise e solução do problema. Na metodologia do SCP, os conhecimentos trazidos para a mesa de trabalho são aqueles das pessoas que participam do projeto, resultantes de suas especialidades, talentos e experiências. Na metodologia do PIS, mediante o uso de princípios e algoritmos apropriados, são ainda agregados os conhecimentos e idéias aplicadas na solução de problemas análogos. De uma certa forma, é como trazer para a mesa de trabalho outras pessoas que já enfrentaram desafios semelhantes.

No próximo artigo estudaremos o método SCP – Solução Criativa de Problemas.

Artigos relacionados:

Solução criativa de problemas – Parte 1

Solução criativa de problemas – Parte 3

Solução criativa de problemas – Parte 4

Problemas: a solução criativa começa pela definição correta

Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Escreva seu comentário

{ 1 comentário… leia-o abaixo ou escreva o seu }

Antonio M. Fontoura outubro 10, 2007 às 14:02

Caro Sr. Jairo Siqueira
Estou lecionando uma disciplina sobre criatividade na UTFPR, antigo CEFET-PR, e na busca de referências, me deparei com a sua página na internet. Gostaria de parabenizá-lo pela qualidade do conteúdo nela contido e pela organização dos assuntos. Gostaria de saber se posso referenciar a sua página e utilizar alguns dos seus textos em sala de aula (finalidade puramente acadêmica).
Atencioisamente,
Prof. Antônio M. Fontoura

Artigo anterior:

Artigo seguinte: