Como desenvolver a criatividade de sua equipe

por Jairo Siqueira · 3 comentários

em Criatividade, Liderança, Motivação

Equipe criativaNum mercado em constante transformação, o desafio da inovação não está restrito a revoluções tecnológicas ou à criação de produtos espetaculares. As idéias criativas podem ser úteis às empresas de várias formas, como o desenho de um novo processo que melhora a qualidade ou a produtividade, ou reduz os custos. Pode também ser a reorganização de um serviço que simplifica e acelera o atendimento aos clientes. A inovação já não é mais uma atividade restrita aos departamentos de pesquisa, mas está incorporada ao trabalho de todos, dirigentes, gerentes e operários.

Há muitas oportunidades de melhorias e, quanto maior o número de pessoas pensando criativamente, maiores as chances de se colher idéias realmente inovadoras. A experiência demonstra que as pessoas que estão na linha de frente, são aquelas que estão em melhor posição para identificar as oportunidades de melhorias e desenvolver soluções práticas e inovadoras. Assim, desenvolver a capacidade criativa de sua equipe e orientá-la na solução de problemas relevantes é uma atitude inteligente e altamente compensadora.

O que você precisa fazer

Com o tempo, as empresas, especialmente as bem sucedidas, tendem a se acomodar e a dar mais ênfase ao que têm e já realizaram. Mesmo com o mercado em constante mudança, elas se tornam refratárias a novas idéias, imaginando que o sucesso do passado é garantia de sucesso no futuro.

Para se livrar desta armadilha, a primeira coisa a fazer é identificar os obstáculos à criatividade que existem em sua organização. Alguns bloqueios que você pode encontrar:

A crença de que a criatividade é somente para poucos. A criatividade não é uma dádiva divina especial, mas uma habilidade que pode ser cultivada. Sabemos que ela não é igual para todos, nem todos são gênios, mas as novas idéias não são todas necessariamente espetaculares. Algumas idéias valiosas nascem ao examinar as coisas de sempre sob uma perspectiva diferente; outras nascem da combinação de objetos e conceitos já existentes.

Sistemas de crenças arraigadas. Pessoas e organizações desenvolvem crenças para explicar e lidar com o mundo exterior. Estas crenças entram no nosso subconsciente e raramente as questionamos. Elas se tornam parâmetros rígidos para processar informações e tomar decisões e tendemos a refutar toda idéia que não se enquadra nestes parâmetros.

Receio de falhar. As pessoas têm medo de cometer erros e parecerem ridículas, ou até perderem seus empregos. Uma organização que não sabe distinguir a diferença entre o insucesso de uma tentativa responsável para melhorar alguma coisa e um ato de inépcia ou negligência cria um ambiente que paralisa a criatividade e promove a mediocridade e a mesmice.

Julgamentos apressados. As pessoas fazem julgamentos baseados no que elas conhecem e no que elas acreditam. Costumam tomar posições precoces sobre o que funciona ou não funciona sem analisar os méritos das novas idéias. Muitas vezes o julgamento é feito antes de conhecer a idéia na sua totalidade. Outras vezes é baseado em algumas falhas menores na idéia, que poderiam ser sanadas, se houvesse uma chance de experimentar.

Supere os bloqueios para estimular a criatividade

Estes obstáculos podem ser removidos pela tomada de consciência sobre sua existência e seus efeitos danosos, pela melhoria das comunicações e pelo encorajamento da equipe a usar suas habilidades criativas sem receio de penalidades.

Aprenda a ouvir ativamente. Toda idéia deve ser bem-vinda e ouvida com atenção. É claro que muitas idéias não se mostrarão práticas e viáveis, mas sem garimpar não se encontra ouro. Se você não gosta de uma idéia, pergunte a si mesmo por que. Talvez o problema não esteja na idéia, mas em sua resistência a questionar algumas de suas crenças. Independente do mérito de uma idéia, se você não a ouve com atenção e interesse, as pessoas assumirão que você é refratário a inovações e guardarão suas idéias para si mesmas.

Diga claramente o que você quer. Estimular a criatividade sem objetivos definidos pode gerar decepções e desperdícios de talentos, tempo e recursos. Sem uma orientação e prioridades, as pessoas poderão direcionar a criatividade para criar coisas que não interessam à empresa ou solucionar problemas irrelevantes. Defina claramente em que direção as pessoas deverão canalizar suas habilidades criativas.

Promova a tensão criativa. Tensão criativa é o sentimento que as pessoas têm quando elas reconhecem a diferença onde elas estão agora (situação atual) e onde elas poderão chegar (situação desejada). Esta diferença (gap) cria um sentimento de desconforto e uma tensão natural e saudável que procura se solucionar. É a fonte de energia para mudança. Ela pode ser criada mostrando às pessoas o desempenho atual da organização (competitividade, qualidade, produtividade, satisfação dos clientes, etc.) e o desempenho que precisa e pode ser alcançado, bem como os benefícios resultantes da mudança.

Dissemine as técnicas de criatividade. Ter imaginação é importante, mas para criar em equipe é aconselhável ter um conjunto de técnicas que facilite o trabalho coletivo e promova o intercâmbio de experiências. As ferramentas de criatividade ajudam a acelerar o processo criativo pela sistematização do processo de solução de problemas: coleta e análise informações, geração e seleção de idéias e implementação da solução.

Valorize o pensamento inovador. Para criar uma organização em que a criatividade reine com liberdade, você deve valorizar o pensamento criativo, tanto aqueles que produzem resultados ou não. Recompense aqueles que produzem bons resultados e elogie e encoraje os esforços de todos, incentivando-os a persistirem nas suas tentativas.

Livros Criatividade

Artigos relacionados:

Como líderes inovadores tratam as idéias criativas

Bloqueios à criatividade

Preconceitos: como exterminar idéias no berço

Criatividade: como superar o medo de falhar

Regras para a solução criativa de problemas

Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Escreva seu comentário

{ 2 comentários… leia-os abaixo ou escreva o seu }

Araguaci Carlos de Andrade março 20, 2009 às 01:10

O líder ideal é aquele que nos da liberdade e estímulos para criação de soluções criativas.
Quando nossos professores forem corajosos o bastante para superar as regras impostas pelo MEC teremos mais mentes criativas no Brasil.

Responder

Hercilia Marques setembro 18, 2008 às 01:22

Em um trabalho de equipe deve ter cooperação e participação dos elementos com criatividade.
Hercília

Responder

{ 1 trackback }

Artigo anterior:

Artigo seguinte: