Inovação inteligente: Como liberar a energia criativa de sua empresa

por Jairo Siqueira · 0 comentários

em Criatividade, Inovação, Liderança, Motivação

criatividade_inteligenteNos últimos meses, vimos o início de importantes mudanças nas estratégias empresariais que predominaram nas duas décadas anteriores, marcadas pelo forte foco no curto prazo, pelas especulações financeiras, megas fusões e aquisições. Em pesquisa mundial realizada pela consultoria Booz Allen and Hamilton, 90% dos executivos disseram que a introdução de novos produtos serviços é crucial para a sobrevivência e crescimento rentável. Na média, eles esperam melhorar em 30% o desempenho em inovação no prazo de três anos.

Onde eles podem encontrar estas melhorias? Que forças internas e externas eles podem acionar para mudar o foco em redução de custos para a inovação de seus produtos e serviços? Como mudar uma cultura organizacional focada nos resultados no curto prazo para um ambiente focado no futuro e em resultados incertos? Em resumo, como equilibrar crescimento e inovação com segurança e previsibilidade?

Para manter os olhos no futuro e ao mesmo tempo os pés no chão, ou seja, crescer sem colocar em risco a sua situação financeira e seu mercado atual, a empresa pode usar quatro fontes de inovação inteligente:

O “insight” dos clientes: Manter abertos os canais de comunicação com os clientes e refletir com atenção e sensibilidade sobre suas informações, suas idéias, sugestões, reclamações e comentários. Fazer circular a voz dos clientes por toda a organização para que, nos diversos níveis, as pessoas conheçam e pensem criativamente sobre o que os clientes gostam e do que não gostam, suas necessidades e expectativas. Todos devem ser estimulados a procurar e identificar novas oportunidades nas informações oriundas dos clientes.

Visão do futuro: Normalmente, o conhecimento sobre os cenários do futuro do mercado é restrito ao pessoal de nível estratégico. Compartilhar essas informações com os gerentes e supervisores para que eles também fiquem cientes sobre as tendências do mercado, suas oportunidades e riscos. Assim, eles compreenderão melhor as necessidades de inovação e para onde direcionar a criatividade de suas equipes.

Rede global: As empresas tendem a se fecharem e se tornarem refratárias a tudo que vem de fora, especialmente as bem sucedidas. Hoje, os meios de comunicação encurtaram as distâncias e o tempo, facilitando e barateando os custos dos contatos globais. Nunca foi tão fácil identificar e manter contatos profissionais com especialistas nos mais diversos assuntos, estejam onde estiverem. Uma perspectiva externa pode trazer valiosos insights para inovação de produtos, serviços e processos.

Rede interna: Há um notável potencial inovador dentro da organização e nenhuma empresa pode dispensar os conhecimentos e a criatividade de seu pessoal. Para liberar este potencial, as empresas devem identificar e rever suas práticas gerenciais que estejam bloqueando esta criatividade. Isto inclui um claro e inequívoco compromisso com a inovação, liberdade para pensar e experimentar e incentivos alinhados com a intenção de mudar e inovar.

Livros Criatividade

Artigos relacionados:

Para sobreviver à crise, use seus ativos e competências com inteligência

Criatividade e motivação

Criatividade: como superar o medo de falhar

Programa de sugestões: como obter idéias melhores e úteis

Inovação em tempo de turbulências

Para uma lista completa, consulte o Índice de artigos

Escreva seu comentário

{ 0 comentários… acrescente o seu agora }

Artigo anterior:

Artigo seguinte: