Treinamento: investimento no futuro ou desperdício de tempo e dinheiro?

por Jairo Siqueira · 1 comentário

em Inovação, Liderança, Motivação

Treinamento“O capital humano é o bem mais precioso de uma organização”. Você já deve ter topado com esta frase uma centena de vezes em palestras, reuniões, livros, revistas, blogs, etc. Não há discordância com relação ao fato de que pessoas motivadas, engajadas e competentes são essenciais para o sucesso do negócio. No entanto, com raras exceções, existe uma grande distância entre este discurso e a realidade encontrada nas empresas. As políticas de pessoal, as práticas gerenciais e os programas de desenvolvimento estão muito aquém do que se espera, e o que se faz é, geralmente, contraditório, desconexo e desprovido de uma orientação estratégica.

As perguntas que não são feitas: Quais são nossos objetivos estratégicos? Que competências específicas devemos desenvolver para assegurar a realização desses objetivos? Quando estas perguntas não são feitas, o retorno das despesas com treinamento é baixo ou inexistente. Quando feitas, os investimentos em capacitação retornam sob a forma de inovação de produtos e processos, melhoria da qualidade, melhoria da produtividade e redução de custos.

Conhecidos os objetivos estratégicos, a questão chave é o conhecimento das competências essenciais para dar o suporte humano à estratégia empresarial. É a procura de respostas para a pergunta: Que conhecimentos, habilidades e atitudes precisamos dominar para criar vantagens competitivas únicas e imbatíveis?

As respostas variam de empresa para empresa e mudam constantemente, ao sabor das mudanças no mercado. No entanto, além dos conhecimentos técnicos específicos, podemos considerar que as respostas de uma empresa serão uma combinação específica de respostas em cada um dos seguintes grupos de competências:

  • Liderança e Gestão · Capacidade de entender o todo, de pensar e agir estrategicamente e de formar e equipes competentes, alinhadas com os objetivos do negócio e comprometidas com o sucesso da organização.
  • Relações Interpessoais · Habilidades de trabalhar em equipe e de se relacionar com os supervisores, subordinados, colegas, parceiros e clientes de forma saudável e produtiva.
  • Gestão de Processos · Domínio de técnicas e ferramentas para assegurar a qualidade e confiabilidade de produtos e serviços e a eficácia dos sistemas de gestão.
  • Inovação · Habilidade de utilizar de forma criativa das técnicas e instrumentos disponíveis para a redução de custos, solução de problemas e melhoria da qualidade e produtividade, incorporando valores  e competências voltadas para o fortalecimento da competitividade e rentabilidade.

Não se consegue formular um programa de treinamento e desenvolvimento eficaz e inovador simplesmente pedindo aos gerentes que listem suas necessidades de treinamento. As sugestões costumam serem sempre as mesmas, conservadoras e focadas na manutenção do status quo.

O futuro se constrói tanto pelo reforço das competências que trouxeram a empresa até o presente, como também pelo desenvolvimento de novos conhecimentos, habilidades e atitudes alinhadas com os objetivos estratégicos e com as exigências de um mercado dinâmico e em permanente mudança.

Livros Criatividade

Artigos relacionados:

Para inovar, questione as regras sagradas

Para sobreviver à crise, use seus ativos e competências com inteligência

Criatividade, inovação e competitividade

Liderança inovadora: mitos e realidade

Quais são as fontes de criatividade e inovação nas pessoas e nas empresas?

Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Escreva seu comentário

{ 1 comentário… leia-o abaixo ou escreva o seu }

Sandra Mota junho 20, 2010 às 17:06

Olá,

Quero parabenizar pelo site, excelente o conteudo, espero que continuem com mais assuntos voltados para esta area de criatividade e inovação.

Sandra

Responder

Artigo anterior:

Artigo seguinte: