Como transformar ideias em ações: Definindo o objetivo

por Jairo Siqueira · 3 comentários

em Criatividade, Inovação, Técnicas e Ferramentas

Por que muitos projetos de inovação ficam somente em ideias e não conseguem se transformar em ações? Mesmo quando se coloca as melhores pessoas no projeto, as ações empacam e o projeto de inovação acaba abandonado, e mais uma ideia criativa e inovadora vai para a lista de boas intenções fracassadas.

A dura realidade é que ser criativo é importante, mas não suficiente. A transformação de uma ideia em ação requer planejamento, e isto exige uma cuidadosa avaliação da situação e dos recursos humanos, materiais e financeiros necessários, bem como do tempo requerido para a execução de cada etapa do processo de execução. Requer também que você monitore a execução passo a passo, identifique os desvios e aja prontamente para corrigir as falhas e manter a execução no rumo certo.

A execução bem sucedida de projetos de inovação não é tão difícil como pode parecer, desde que você os planeje e os conduza da maneira correta. Isto envolve a cuidadosa atenção a quatro etapas:

1.    Definição do objetivo

2.    Elaboração do Plano de Ação: atividades, responsabilidades, prazos e recursos

3.    Viabilização da mudança

4.    Gerenciamento da execução

Definição do objetivo

O primeiro passo é estabelecer e comunicar com clareza a solução proposta e o resultado desejado, bem como o prazo para concluir o processo de mudança. Os propósitos da definição do objetivo são:

a)    servir como motivador e catalisador;

b)    assegurar o foco nos resultados desejados;

c)    alinhar os esforços da equipe;

d)    fornecer o caminho a ser seguido;

e)    permitir a avaliação dos progressos;

f)     identificar prontamente a necessidade de ajustes e correções.

Para conseguir estes propósitos, o objetivo deve ser específico, mensurável, atingível, realista e ter um prazo definido para sua realização.

Seu objetivo deve ser específico

Um objetivo específico é aquele definido de tal forma que qualquer pessoa entenda claramente que resultado você pretende atingir e em que prazo. Quanto melhor as pessoas envolvidas compreenderem seu objetivo, mais fácil se torna obter o engajamento, a motivação e o alinhamento. Para assegurar a clareza, o objetivo deve ser formulado da seguinte maneira:

Verbo de ação + Objeto + Quantidade + Prazo

Exemplo: Aumentar nossa atual participação no mercado regional em 20% até dezembro de 2011.

Se o objetivo for mensurável, pode ser gerenciado

A inclusão de quantidade e de prazo na definição do objetivo estabelece critérios concretos para monitoramento e avaliação dos progressos. Permitem identificar os desvios e a pronta tomada de ações corretivas ou de ajustes no plano de ação. Selecione indicadores que permitam verificar exatamente o quanto você já progrediu em relação ao ponto de partida e quanto ainda falta para completar seu objetivo.

Se for um objetivo de médio ou longo prazo, estabeleça marcos e metas intermediárias para facilitar o monitoramento e a avaliação dos progressos. Se não tomar este cuidado, você se arrisca a somente tomar conhecimento dos desvios quando já for muito tarde para salvar o projeto.

Seu objetivo deve ser atingível para compensar seus esforços

Ter objetivos desafiadores e relevantes é muito importante, mas os resultados almejados devem ser compatíveis com os recursos humanos, materiais e financeiros necessários. Considere as opiniões de outras pessoas interessadas no objetivo e envolvidas na sua realização sobre a viabilidade dos resultados desejados e dos prazos para obtê-los. Se o objetivo for considerado extremamente ambicioso, examine a possibilidade de realizá-lo por etapas, ou mesmo de reformulá-lo e adequar a relação entre custos e benefícios. Prazos considerados inviáveis são também fortemente desmotivadores.

Seu objetivo deve passar pelo filtro da realidade

Além da disponibilidade de recursos, examine a viabilidade do objetivo sob a perspectiva da maturidade gerencial da organização e de sua experiência em lidar com desafios de igual complexidade. Os conhecimentos, habilidades e atitudes são compatíveis e adequados? O que deve ser feito para se obter as competências necessárias? Há barreiras estruturais (burocracia, conflitos internos, sistemas falhos, etc.) que podem obstruir a realização do objetivo? Como remover ou contornar estas barreiras?

Estas questões parecem desanimadoras, mas são necessárias para você formar um bom conhecimento do terreno onde vai andar, preparar-se  para enfrentar os obstáculos e traçar o caminho para atingir seu objetivo.

Se o objetivo não tiver um prazo, nunca será concluído

Ao estabelecer uma data final para a realização do objetivo, você está verdadeiramente definindo um alvo e assumindo um compromisso consigo mesmo e com sua equipe. Objetivo sem prazo não passa de um sonho vago e destinado ao esquecimento. Sem prazo definido, não há como avaliar os progressos e o entusiasmo inicial logo desvanece.

Contudo, não é suficiente ter somente um prazo final. É necessário definir os prazos iniciais e de conclusão de cada atividade, estabelecendo marcos e pontos de verificação dos progressos ao longo da execução do projeto.

No próximo artigo trataremos da elaboração do Plano de Ação.

Livros Criatividade

Artigos relacionados:

Os desafios da liderança inovadora

Mapa mental: organize suas idéias

Como convencer as pessoas e vender suas idéias

Como transformar ideias em ações: Viabilizando a mudança

Como transformar ideias em ações: Gerenciamento da execução

Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Escreva seu comentário

{ 3 comentários… leia-os abaixo ou escreva o seu }

Murilo dezembro 17, 2010 às 17:18

Jairo, bem?

Gostei do seu artigo.

Sinto que meu caso e’ bem mais complicado.

Sou um INVENTOR BRASILEIRO e – alem de todas agravantes desta situaçao – lido com um grande excesso de ideias!

Alguma sugestao?

Grato,
abraço!
Murilo
muarilou@uol.com.br
SP 17/dez/10

Responder

Giselle L dezembro 11, 2010 às 17:02

Sugiro a criação de um plano de investimento, logo no início do projeto. Com este plano você poderá definir o valor que será gasto em cada etapa do projeto e o tempo para realização de cada etapa.

Responder

Jairo Siqueira dezembro 11, 2010 às 19:26

Cara Giselle,
Abordarei este tema e outros no próximo artigo, quando falar sobre o Plano de Ação. Obrigado pela contribuição.
Abraços
Jairo

Responder

Artigo anterior:

Artigo seguinte: