Bloqueios à criatividade

por Jairo Siqueira · 21 comentários

em Criatividade

Post image for Bloqueios à criatividade

Bloqueios mentais são obstáculos que nos impedem de perceber corretamente o problema ou conceber uma solução. Pela ação destes bloqueios nós nos sentimos incapazes de pensar algo diferente, mesmo quando nossas respostas usuais não funcionam mais. Alguns bloqueios são criados por nós mesmos: temores, percepções, preconceitos, experiências, emoções, etc. Outros são criados pelo ambiente: tradição, valores, regras, falta de apoio, conformismo, entre outros. Os bloqueios mentais podem ser classificados em cinco categorias:

Bloqueios culturais: Barreiras que impomos a nós mesmos, geradas por pressões da sociedade, cultura ou grupo a que pertencemos. Eles nos levam à rejeição do modo de pensar de pessoas ou grupos diferentes. Alguns destes bloqueios:

  • Nós não pensamos ou agimos deste jeito aqui.
  • Nosso jeito é o certo.
  • Respeitamos nossas tradições.
  • Não se mexe em time que está ganhando.

Bloqueios ambientais e organizacionais: Resultantes das condições e do ambiente de trabalho (físico e cultural):

  • Distrações no ambiente de trabalho, reais ou imaginárias (interrupções, ruídos, telefone, e-mail).
  • Ambiente de trabalho opressivo, inseguro, desagradável.
  • Atitudes inibidoras à expressão de sentimentos, emoções, humor e fantasia.
  • Autoritarismo, estilos gerenciais inibidores.
  • Falta de apoio, cooperação e confiança.
  • Rotina estressante e inibidora.

Bloqueios intelectuais e de comunicação: Inabilidade para formular e expressar com clareza problemas e idéias. Podem resultar de vários fatores:

  • Falta de informação e pouco conhecimento sobre o problema ou situação analisada.
  • Informação incorreta ou incompleta.
  • Fixação profissional ou funcional, isto é, procurar soluções unicamente dentro dos limites de sua especialização ou campo de atividade.
  • Crença de que para todo problema só há uma única solução válida.
  • Uso inadequado ou inflexível de métodos para solução de problemas.
  • Inabilidade para formular e expressar com clareza problemas e idéias.

Bloqueios emocionais: Resultantes do desconforto em explorar e manipular idéias. Eles nos impedem de comunicar nossas idéias a outras pessoas. Alguns exemplos:

  • Medo de correr riscos; desde criança somos ensinados a ser cautelosos e não falhar nunca.
  • Receio de parecer tolo ou ridículo.
  • Dificuldade em isolar o problema.
  • Desconforto com incertezas e ambigüidades.
  • Negativismo: procura prematura de razões para o fracasso, por que não vai dar certo.
  • Inabilidade para distinguir entre realidade e fantasia.

Bloqueios de percepção: Obstáculos que nos impedem de perceber claramente o problema ou a informação necessária para resolvê-lo. Inabilidade para ver o problema sob diversos pontos de vista. Exemplos:

  • Estereótipos: ignorar que um objeto pode ter outras aplicações além de sua função usual. Gutenberg adaptou a prensa de uvas para imprimir livros; Santos Dumont usou a corda de piano para substituir as pesadas e grossas cordas usadas nos balões.
  • Fronteiras imaginárias: projetamos fronteiras no problema ou na solução que não existem na realidade.
  • Sobrecarga de informação: excesso de informações e de detalhes que restringem a solução que pode ser considerada.

Os bloqueios são paredes invisíveis que nos impedem de sair dos estreitos limites do cubículo que construímos ao longo dos anos. Os tijolos desta parede são feitos de nossos medos, frustrações, ansiedades e imposições da sociedade, família, colegas e superiores. Quando se sentir paralisado e incapaz de pensar diferente, relaxe e procure enxergar estes tijolos. A consciência dos bloqueios mentais já é meio caminho andado no desenvolvimento de suas habilidades criativas.

Heurística: Somos fortemente condicionados pelo ambiente em que vivemos e por nossas experiências e emoções. Identifique e procure mudar os modos inibidores como você tende a perceber, definir e examinar os problemas e decisões que enfrenta.

Livros Criatividade

Artigos relacionados:

Preconceitos: como exterminar idéias no berço

Pensamento Lateral: como se libertar dos bloqueios mentais

Como líderes inovadores tratam as idéias criativas

Faça sua escolha: voe com as águias ou ande com as galinhas

Montando cavalo morto

 Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Escreva seu comentário

{ 21 comentários… leia-os abaixo ou escreva o seu }

Regina Célia M de Paula janeiro 3, 2016 às 10:22

Super interessante!Como posso ter mas informações sobre o assunto.

Responder

Jairo Siqueira janeiro 4, 2016 às 08:39

Regina Célia, sugiro o livro Ideias criativas – Como vencer seus bloqueios mentais de James L. Adams, Ediouro. Você pode também consultar meus livros Criatividade Aplicada e Desperte sua Criatividade da editora Clube de Autores, veja links no site.

Responder

José Junot Duarte dezembro 22, 2015 às 18:37

Matérias interessantes, gostei.

Responder

eduardo março 16, 2015 às 13:22

criatividade

Responder

antonia janeiro 21, 2015 às 16:28

ola!!! eu queria saber quais são as consequências dos bloqueios ambientais e organizacionais para poder fazer um trabalho sobre esses bloqueios aguardo a sua resposta

Responder

Matheus Ailton março 11, 2014 às 17:17

Poxa gostei muito obrigado!

Responder

shy maio 26, 2011 às 10:18

Bloqueios emocionais como trabalhar isso em uma pessoa?

Responder

shy maio 15, 2011 às 12:05

muito interessante, como trabalhar um desbloqueio mental??pode me ajudar?

Responder

Jairo Siqueira maio 15, 2011 às 22:05

Prezada Shy, Que tipo de bloqueio? Pode me falar mais?

Responder

Gleice maio 13, 2011 às 18:06

Nosssa! Eu adorei, muito bom. Ajudaste me muito.
Que Deus te abençoe, te guarde sempre e que em todas as coisas sejas bem sucedido em humildade.

Responder

Vicená Braga Bastos março 24, 2011 às 11:53

Eu achei muito bom, muito bom mesmo, otimo!

Responder

Guilherme novembro 29, 2010 às 09:18

Bem, estou com um problema. Quando vou fazer uma redação não saio da introdução, achei que era por não conhecer o assunto ou algo do tipo, mas eu leio muito, e achei que este bloqueio estava ligado so a escrita> Jogo xadrez esses dias fui para um torneio e estava na vantagem seria facil ganhar, mas não consegui mesmo com a vantagem. Se puder me ajudar, agradeço, meu e-mail

Responder

marcas patentes setembro 13, 2010 às 15:43

Muito bom! Quem convive com criança percebe essa nítida diferença!

Responder

Ewerton Luiz Menezes Rocha abril 5, 2010 às 16:01

Um dia eu consigo derribar minha timidez e a essa insegurança.

Responder

Alberto abril 17, 2009 às 14:06

Sou web designer e meu trabalho exige muita criatividade.
De vez enquanto me deparo com alguns desses bloqueios.
Muito Interessante o Artigo.
Obrigado pelas dicas…

Responder

maria aparecida março 31, 2009 às 12:05

sou estudante de psicologia, e estou dando este assunto, o qual achei bem interessante

Responder

pedro paulo f. novembro 11, 2008 às 13:21

Eu sou um dos que sofrem de bloqueio emocional!

Responder

Sandra Mônica Winkelmann novembro 4, 2007 às 14:38

EXCELENTE ABORDAGEM…!

Responder

José Luis Nadaes setembro 4, 2007 às 00:14

Sr. Jairo, primeiramente muito obrigado pela visita ao “espaço design”. Realmente o vídeo do Steve Jobs é muito bom!
Existe um outro vídeo no youtube, com o nome de “filtro solar”, que é muito famoso, e um pouco antigo também, mas nem por isso deixa de ser muito bom. Vale a pena assistir!
Com relação ao seu texto, eu que agradeço, por poder postá-lo.
Continuarei a fazer eventuais visitas ao “criatividade aplicada” pois tem muito conteúdo interessante.
Já está como um de meus favoritos!
Um abraço e parabéns pelo blog.

José Luis Nadaes

Responder

West maio 30, 2007 às 08:41

Grande Jairo,

Super interessante o tema proposto. Incrivelmente nas organizações públicas as quais em tese deveriam ser os fomentadores da inovação e da criatividade na minha opinião, acabam por se tornar os maiores geradores de bloqueia a criatividade.

Muitas das vezes as idéias são rechaçadas antes mesmo que se tenha uma boa avaliação e, é neste caso que os bloqueios culturais, ambientais e organizacionais se manifestam com maior freqüência.

Acho que seria interessante constituirmos um grupo de pesquisadores para estudarmos um pouco mais este tema e propor algumas alternativas.

De resto, parabéns pela contribuição e pela publicação no Via6.

West

Responder

Alexandre março 2, 2007 às 11:40

Achei bastante interessante o presente artigo, tb estou pesquisando sobre criatividade para uma proposta de pesquisa e sem dúvida foi de significativo auxílio a pesquisa nesse site.

Obrigado,

Alexandre

Responder

Artigo anterior:

Artigo seguinte: