Criatividade e motivação

by Jairo Siqueira · 11 comments

in Criatividade, Liderança, Motivação

Post image for Criatividade e motivação

 

Se uma sociedade espera atingir a renovação, ela tem que ser um ambiente hospitaleiro para mulheres e homens criativos. Tem também que produzir pessoas com a capacidade de auto-renovação. Mas a renovação – da sociedade e dos indivíduos – depende, em alguma medida, da motivação, do compromisso, da convicção, os valores pelos quais as pessoas vivem, pelas coisas que dão sentido às suas vidas. John W. Gardner – Self-Renewal, The Individual and the Innovative Society.

Todos nós ansiamos por um trabalho que tenha sentido e que crie oportunidades de contribuirmos ativamente para o sucesso da organização e promover nosso crescimento pessoal e profissional. As pessoas podem aplicar níveis extraordinários de esforço e dedicação quando têm estas oportunidades. Criar as condições apropriadas para apoiar, orientar e recompensar os bons resultados são as tarefas mais importantes de um líder inovador. O primeiro grande desafio do líder inovador é eliminar as barreiras que impedem as pessoas de ter orgulho de seu trabalho e de aplicar plenamente seus conhecimentos e habilidades.

Embora reconheçam isto, muitas organizações têm sido administradas com base em conceitos equivocados sobre as pessoas e suas motivações básicas. Algumas das idéias erradas sobre a motivação das pessoas:

  • A motivação como um combustível, que pode ser injetado no sistema. Para restaurar o nível de motivação basta levar o pessoal periodicamente ao posto de abastecimento: palestras e seminários sobre motivação, campanhas motivacionais, apelos e exortações para que “vistam a camisa”. Estas atividades não são em si desprovidas de importância, mas tornam-se inúteis se as empresas mantêm intactas práticas gerenciais, processos e estruturas que impedem as pessoas de fazer um trabalho bem feito.
  • A motivação como uma reserva de valor pessoal, que pode ser comprada em parcelas. Para restaurar o nível, basta sacar o talão de cheques: participação nos lucros, prêmios, gratificações e outras formas de recompensas monetárias. É claro que o dinheiro tem uma grande importância na vida das pessoas. Contudo, sem remover as barreiras organizacionais que impedem as pessoas de irem além de suas contribuições rotineiras é um desperdício que só gera frustração entre os dirigentes e cinismo entre os trabalhadores.
  • O dinheiro como a única recompensa importante. As recompensas econômicas eqüitativas são uma base importante para se construir um ambiente de trabalho produtivo e criativo, mas não são suficientes. Além de suprir as suas necessidades de uma vida decente, saudável e segura, as pessoas anseiam por uma realização social e profissional, de serem reconhecidas por suas competências e de serem aceitas como produtivas e valiosas.

Os líderes inovadores reconhecem que o dinheiro, a remuneração justa e eqüitativa, têm um papel muito importante na motivação. Mas vão além e trabalham ativamente para remover as barreiras que impedem as pessoas de colocar os seus talentos, a criatividade e conhecimentos a serviço da melhoria continua dos serviços, dos produtos e da plena satisfação de seus clientes. Nesta importante tarefa, os líderes inovadores adotam os seguintes princípios:

Princípio da participação
A motivação tende a aumentar à medida que as pessoas têm a oportunidade de assumir responsabilidades e participar das decisões que afetam o seu trabalho e os seus resultados. Uma das melhores formas de garantir elevados desempenhos é dar às pessoas a sensação de propriedade do seu trabalho, tornando-as responsáveis pelo sucesso do seu “negócio”.

Princípio da delegação
A motivação tende a aumentar à medida que se delega às pessoas a autoridade para tomar as decisões que afetam os resultados de seu trabalho. Dar autoridade às pessoas para tomar as suas próprias decisões lhes confere um interesse genuíno nos resultados e dedicação à causa de seus clientes.

Princípio da comunicação
As pessoas que são mantidas informadas sobre os acontecimentos que influem sobre o seu trabalho tendem a manter elevados níveis de motivação. Manter as pessoas informadas sobre a empresa, seus planos e objetivos é um sinal claro de que o líder tem a mais alta consideração pelos seus auxiliares e não os vê meramente como uma engrenagem do sistema.

Princípio do reconhecimento
O reconhecimento das contribuições feitas pelas pessoas tende a manter elevados níveis de motivação e a perpetuar os bons desempenhos. Quando reconhecemos um trabalho bem-feito, estamos deixando bem claro que a pessoa recompensada é um membro valioso e importante da equipe, e que o seu exemplo e suas contribuições merecem ser seguidos.

Em resumo, mais do que nunca, o segredo do sucesso de uma organização está na sua habilidade de atrair pessoas criativas e de aproveitar plenamente o capital intelectual de sua equipe. Para isto, ela tem de se tornar um ambiente em que as pessoas criativas tenham a oportunidade de desenvolver e aplicar seus talentos, e se sintam valorizadas e amadas pelo que são e pelo que produzem.

Artigos relacionados:

Bloqueios à criatividade

Criatividade e inteligência

Criatividade e intuição

10 atitudes das pessoas muito criativas

Criatividade: mitos e realidade

Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Leave a Comment

{ 11 comments… read them below or add one }

Jairo Siqueira novembro 20, 2013 às 18:19

Jéssika, creio que os pontos positivos estão nos princípios apresentados no artigo, focados nos valores e atitudes que fomentam a participação dos trabalhadores e criam um ambiente propício à criatividade e inovação. Obrigado pela sua participação e comentário.

Responder

Jéssika novembro 20, 2013 às 13:00

e quais os pontos positivos desse seu artigo ??

Responder

marcas patentes setembro 13, 2010 às 15:49

Muitas empresas perdem ótimos profissionais por não saberem reconhecê-los quando fazem um excelente trabalho!

Responder

junior novembro 23, 2008 às 15:19

a motivação é o que nos impulsiona para alcançar o sucesso

Responder

LUIZ CARLOS PINTO DE ARAÚJO novembro 6, 2008 às 11:19

ACREDITO MUITO NA MOTIVAÇÃO, O PROFISSIONAL SEM MOTIVAÇÃO NÃO TEM AÇÃO.

Responder

Jairo Siqueira fevereiro 6, 2008 às 09:48

Caro Francisco,

Este site é minha pequena contribuição ao combate da grande tragédia de talentos perdidos criada pela falha em nosso sistema educacional em reconhecer e em desenvolver a criatividade que existe em todos nós. Quanto desperdício de um valioso dom que nos tem feito tanta falta.

Obrigado pelas suas gentis palavras de incentivo.

Responder

Francisco Coelho fevereiro 5, 2008 às 15:25

Meu caro e inteligente Jairo, após aferir sua dissertação sobre criatividade, entendo todo o processo pelo qual deve passar uma empresa ou qualquer outra entidade na qual que reunem individuos com um mesmo objetivo.
Na verdade todo esse processo precisa de pessoas com comprometimento no que diz respeito as metas e que acho que desde cedo deve ser ensinado nas escolas sobre o tipo de ambiente que vamos encontrar desde o primeiro emprego e também quanto ao que podemos contirbuir na formação do mesmo.

Tem que ser inseridas matérias que ativem o cerebro do individuo para o campo de trabalho. Ensina-lo a se familiarizar e aplicar todo este processo. Empreender é vivenciar um resultado antes de acontecer (intuição), criar é buscar através da observações idéias e soluções para o desafios do dia a dia.

Para que o Brasil seja competitivo devemos ensinar desde o primeiro grau do ensino fundamental o que é uma vida produtiva e os resultados gerados no esforço individual emostrar a eles matérias sobre os países que vivem um sonhom coletivo de igualdade de oportunidades.

O qualidade de mão de obra em qualquer área no Brasil ainda é regular, mas isso pose ser mudado.

Conto com uma idéia sua que se transforme num projeto para sanar estass dificuldades que encontram o jovem brasileiro. Eu pessoalmente darei qualquer apoio necessário para ver em prática algo assim. “Eduque o jovem adequadamente e terá um cidadão responsável.

Responder

Audenice Santos outubro 28, 2007 às 19:54

Caro Jairo,
Concordo com você e falo ainda que hoje em dia a desmotivação está em alto indice, porque as pessoas estão esquecendo de fortalecer ou melhor, preservar fatos essenciais como a familia construida com AMOR, sendo pessoas que não conhecem a si em seu interpessoal e intrapessoal.

Responder

Annatália Gomes junho 16, 2007 às 11:45

Caro amigo Jairo,

Compartilho de seu pensamento, pela minha vivência como pessoa e do que tenho experienciado com outros colegas companheiros de jornada. Mas o que vejo, na prática, principalmente da empresa pública, é um total desconhecimento operativo deste modo de agir e pensar. Talentos são desperdiçados, o desrespeito às pessoas, a centralização do poder, os apadrinhamentos. Terá saída para essa cultura se tornar inventiva, onde encontraremos motivação num contexto alienante e desigual para criar ? Por mais que encontremos renovação interior, estamos em um coletivo que nos atravessa onde as relações de poder e domínio político parecem até nos dominar por completo. Uma chama fumega ainda em alguns…mas não se sabe por quanto tempo. Amor e vínculo somente são possíveis quando somos respeitados em nossa alteridade e a criatividade “brocha” quando nossa auto-estima baixa, o autoritarismo teima em calar a voz dos que querem transformações, ou privilégios e protecionismos privilegiam interesses individuais.
Continuemos…é preciso resistir e perserverar pelo que acreditamos!
Abraços
Annatália

Responder

Wilson A. M. Cunha maio 31, 2007 às 14:57

O momento atual vem gerando uma desmotivação que atinge a todos de um modo geral. Há uma falta de crença em tudo aquilo que se planeja realizar por isso é preciso que haja uma motivação para gerar a criatividade que por sua vez venha a gerar uma coragem para implementar a inovação proposta pela criatividade. Somente bancos de idéias imóveis não são suficientes.

Responder

Moisés Kellyano maio 28, 2007 às 11:48

Na verdade, vejo uma grande importância nesse tópico sobre criativiade e motivação. Temos hoje uma grande barreira, a da Desmotivação que vem pouco a pouco tomando conta do meio e “roubando” a criatividade das pessoas. A criatividade é fruto da motivação, de uma felicidade e a motivação é resultado direto de tomada de decisões de líderes que não as executam a tempo hábil, por causa disso vemos pessoas desistindo de seus sonhos deixando de lado suas metas, escondendo-se atrás de mesas superlotadas de papéis, como se estivessem presos a uma guilhotina francesa à espera do carrasco com sua carta de demissão.
A questão é nessa hora é hora de parti para outra organização, mover-se em busca de novos valores, pessoas e empresas comprometidas com a valorização do seu potencial intelectual??

Responder

Previous post:

Next post: