Os 9 princípios de inovação do Google

por Jairo Siqueira · 6 comentários

em Criatividade, Inovação, Liderança

Criatividade Google

Em entrevista a Fast Company (www.fastcompany.com), Marissa Mayer, Vice Presidente da Google Inc. fala sobre os nove princípios de inovação adotados pela Google e fornece valiosas informações sobre sua política empresarial e sobre algumas das razões para o seu inigualável sucesso.

1. Inovação e não a perfeição instantânea

Trata-se de uma escolha difícil. Lançar um produto antes que ele esteja perfeito e ser o primeiro a comercializá-lo, ou gastar meses no seu aperfeiçoamento e se arriscar a um fracasso quando lançado no mercado?

A Google optou por não esperar pela perfeição e lançar logo seus produtos. Usa as reações do mercado para refinar seus produtos de acordo com as reais necessidades dos usuários.

2. Idéias vêm de toda parte

A Google espera que todos tenham idéias: executivos, gerentes, empregados e usuários. A empresa mantém um fórum interno permanente e encoraja os empregados a publicar novas idéias e submetê-las aos seus colegas para análise e melhoria. As melhores idéias são votadas e sobem para o topo da lista. Os comentários dos colegas levam a novas e melhores idéias.

3. Licença para seguir seus sonhos

Os engenheiros podem dedicar 20% do tempo em suas idéias. Têm liberdade para escolher temas que os interessam e que julgam vir a ser valiosos para a empresa.

4. Transforme os projetos, não os descarte

Qualquer projeto que foi suficientemente bom para passar pelo processo de filtragem, mas que não foi aprovado pelos usuários, provavelmente tem uma semente ou algo interessante em algum ponto que possa ser aproveitado. A idéia deve ser trabalhada e transformada em algo que o mercado deseja.

5. Compartilhe informações o máximo que puder

Através da intranet, os empregados são informados do que está acontecendo com os negócios e o que é importante. Além disso, todos os empregados informam por e-mail o que fizeram na semana anterior. Estas informações vão para uma página na intranet. Assim qualquer um tem acesso a quem está trabalhando em que, evitando duplicidades.

6. O foco é nos clientes, não no dinheiro

A Google acredita que se concentrar nos clientes o dinheiro entra naturalmente. Se trabalhar em produtos que os usuários necessitam, eles pagarão por eles.

7. Os dados são apolíticos

As decisões sobre projetos são tomadas com base em dados e não ditadas por preferências ou gostos pessoais.

8. Criatividade ama restrições

As pessoas pensam sobre a criatividade como uma coisa sem freios, mas a engenhosidade floresce em situações de restrições. Os engenheiros amam enfrentar desafios e resolver problemas difíceis.

9. Recrute pessoas brilhantes

Pessoas brilhantes estabelecem para si mesmos elevados padrões de desempenho. Elas querem trabalhar em projetos importantes e criar grandes coisas para o mundo.

É claro que o que serve para a Google Inc. pode não ser totalmente aplicável ou adequado para outras empresas. Cada empresa é única, com seus próprios valores, desafios e dificuldades. Mas vale a pena refletir sobre este nove princípios e ver como podem ser adaptados.

O que você pensa sobre estes nove princípios? Eles podem ser aplicados ao seu negócio? Que adaptações você faria?

Artigos relacionados:

Inovação: As lições do Firefox

As lições da Pixar sobre a criatividade coletiva

Criatividade e inovação

Por que criatividade?

Criatividade e motivação

Como líderes inovadores tratam as idéias criativas

Para uma lista completa, consulte Índice de Artigos

Escreva seu comentário

{ 5 comentários… leia-os abaixo ou escreva o seu }

Juliano Kimura maio 24, 2011 às 13:29

Olá Jairo,
Parabéns pelo artigo excelente! Muitas empresas precisam adotar novas práticas e quebrar paradigmas, acredito que tomar como exemplo as práticas de inovação do Google não é exagero.

Um grande abraço,

Juliano Kimura

André março 20, 2009 às 08:10

Essa conclusões que eles tomaram para gerenciar a empresa foi o que contribuiu para o sucesso dela, quando tiver a minha própria empresa agirei dessa forma pois acredito que funcionrár perfeitamente!!

Jairo Siqueira abril 14, 2008 às 21:07

Antonio Henrique,

Plenamente de acordo. São dois negócios diferentes, que requerem estratégias distintas de criação e lançamento.
Obrigado pela sua contribuição.

Antonio Henrique abril 14, 2008 às 13:49

Vejo uma grande diferença entre o Google e Apple, a primeira lança os produtos instantaneamente e a segunda demora pelo menos um ano. Creio que é possivel ter sucesso dos dois jeitos. Mas eu acho que no resto são bem parecidas, principalmente ao lidar com clientes.

pedro março 30, 2008 às 23:37

mande-me outros artigos para dowload,
grato

Artigo anterior:

Artigo seguinte: