Nunca mais perca uma grande ideia

por Jairo Siqueira · 5 comentários

em Criatividade, Técnicas e Ferramentas

anotandoCriatividade requer tanto imaginação como também muita disciplina e cuidados para não deixar perder as boas ideias. Quantas vezes você passou pela situação de estar dirigindo, andando na rua, almoçando, ou no metrô ou ônibus e, de repente, ter uma grande ideia. Você pensa: logo que chegar em casa ou no escritório, eu vou escrever esta ideia, ela é muito boa e não posso perdê-la. Mas, ao chegar lá você não mais se lembra da grande ideia, ou tem somente uma vaga lembrança e não consegue recuperá-la.

Cansado de perder boas ideias, eu tenho usado alguns recursos simples que talvez sirvam também para você.

Dicas para registrar suas grandes ideias

Cartões de papel: Carrego sempre na pasta alguns cartões de 7,5×12,5 cm, onde anoto minhas ideias, observações e comentários. É um recurso muito simples, prático e barato que pode ser adquirido na maioria das papelarias.

Telefone celular: Muitos celulares dispõem de gravadores de voz e de mensagens de texto que você pode usar para fazer anotações rápidas que o ajudarão a recuperar suas ideias mais tarde.

Use qualquer coisa: não confie na sua memória e use o que estiver disponível, um guardanapo, seu cartão de visitas ou qualquer outro meio. O que importa é não perder suas ideias.

Registre todas as ideias que lhe ocorrerem e deixe para julgar o valor delas mais tarde. Costumo guardar as anotações das ideias não aproveitadas por alguns meses e, de tempos em tempos, examino as anotações para recuperar alguma ideia que tinha sido descartada. Muitas ideias não aproveitadas hoje podem ser modificadas ou combinadas com outras mais tarde.

O que fazer com suas ideias?

Tendo capturado as ideias, o passo seguinte é colocá-las em prática imediatamente ou guardá-las num lugar seguro e de fácil acesso. Como divido meu tempo trabalhando em casa, no escritório ou nos clientes, optei por uma solução que possa acessar pela internet, onde estiver.

Uma boa solução é abrir uma conta num site wiki e criar uma página para registrar as ideias. Eu uso o PBWorks, mas existem outras boas opções. O wiki é uma solução grátis e simples, não exigindo conhecimentos especiais; tão simples como escrever um texto no MSWord. Veja na figura abaixo a página do PBWorks onde registro minhas ideias para exercícios sobre criatividade e inovação. Tenho também páginas para anotações sobre palestras, cursos, artigos, livros, textos para o Twitter e o Facebook, etc.

wiki

Quais são as suas dicas? Use o espaço Comentários e compartilhe práticas que você usa para capturar suas grandes ideias.

Livros Criatividade

Artigos recomendados:

Como selecionar suas melhores idéias

O processo criativo

Mapa mental: organize suas idéias

10 atitudes das pessoas muito criativas

Criatividade: mente aberta, olhos e ouvidos atentos

Para uma lista completa, consulte o Índice de artigos

Escreva seu comentário

{ 5 comentários… leia-os abaixo ou escreva o seu }

Paulo fevereiro 14, 2011 às 12:24

Eu prefiro desenhar do que escrever.
Geralmente as idéias aparecem como um desenho…hehe
Estou projetando uma churrasqueira bem legal.
Já fiz um sistema de refrigeração com água para meu iMac. Ficou muito bom!

Responder

Jairo Siqueira fevereiro 14, 2011 às 21:16

Caro Paulo,
Obrigado pelo seu comentário. É isto mesmo, cada um adapta e usa os meios mais adequados ao seu estilo. Abraços.
Jairo

Responder

Giovani maio 27, 2010 às 21:15

Excelentes dicas, também sou fã dos wikis. Para quem usa smartphone com Windows Mobile pode carregar o seu Wiki no bolso usando o bLadeWiki. No iPhone ainda não encontrei nada muito prático a não ser criar notas e depois reuni-las noutro documento. O mais incômodo e ver crescer a lista de idéias ótimas mas não co seguir coloca-las em prática. Gostaria de poder pelo menos doar. Alguém carente de idéias aí 😉

Responder

Jairo Siqueira maio 31, 2010 às 08:08

Giovani,

Obrigado pelos comentários e pela dica do bladeWiki. Um grande abraço.

Responder

Amauri outubro 9, 2009 às 09:17

Ótimas recomendações para as mentes efervescentes.
Não consigo enumerar as ocasiões em que perdi boas idéias por não fazer nenhum tipo de registro.
A propósito, aquela “musiquinha” “Águas de março” do nosso daquele “desconhecido” maestro Tom Jobim, foi escrita inicialmente em um pedaço de papel de embrulhar pães, quando estava ele em uma padaria, segundo li em alguma revista musical.

Responder

Artigo anterior:

Artigo seguinte: